5 etapas para você conseguir um emprego em menos de 1 mês

thumbnail

Conseguir trabalho é algo que ninguém nos ensinou. Ao longo da minha experiência, pude ver pessoas muito talentosas que não conseguem ser contratadas, por mais volumoso que seja seu currículo. Uma das razões pelas quais eles não conseguem o emprego que desejam é porque não sabem se mostrar diante das organizações ou como enfrentar com êxito o processo de seleção de emprego.

Para reverter essa situação, é essencial realizar um processo anterior com base em 5 etapas, graças às quais é possível conseguir um emprego em menos de um mês:

1) A pergunta mais difícil:

quem sou eu? Que faço? Estou convencido de que, se não se pode dizer quem é e o que faz, é impossível que os outros saibam. Para reverter essa situação, temos que imaginar como alguém poderia ser apresentado por outra pessoa. Para isso, além de indicar o nome e a profissão, devemos definir o que queremos no local de trabalho a curto, médio e longo prazo (lembre-se de que seria prudente fazê-lo de maneira conservadora, para que os planos sejam possíveis de visualizar). Por outro lado, devemos estabelecer o que gostamos e o que não gostamos, para saber se aceitamos ou não um emprego em um escritório doméstico ou em um determinado setor, entre outras variáveis. Com este exercício, obteremos um perfil para saber onde e como estamos posicionados para avançar no mercado.

2) Para que serve:

Você tem que ser honesto consigo mesmo sobre o que gostamos de fazer. O que faríamos por prazer, mesmo sem cobrar por isso? Também devemos pensar no que sabemos fazer. Finalmente, devemos observar que atividade nos permite obter dinheiro efetivamente. Esses três fatores (o que gostamos, o que sabemos fazer e o que paga as contas) tendem a diferir um do outro e provavelmente estão distantes. A idéia, então, é trabalhar para uni-los, para que possamos ganhar dinheiro com algo que sabemos fazer e que, além disso, somos apaixonados. O ponto em que os três fatores coincidem é chamado de “ponto máximo de contribuição”.

3) Aprenda a contar a história pessoal:

Embora este item seja semelhante ao primeiro, devemos realmente focar aqui em nosso conhecimento (o que sabemos fazer), nossas habilidades (o que as coisas funcionam para nós), nossas paixões (o que gostamos de fazer) e nossa experiência até agora (o que estávamos fazendo em ordem cronológica, mas apenas a mais relevante, dependendo da posição em que estamos nos aplicando). Com base nisso, o CV aparecerá, que deve ser breve e concreto. Embora seja essencial colocar informações pessoais e de contato, você deve evitar colocar sexo, idade e estado civil, a menos que solicitado pelo empregador em potencial (e concordamos em fornecer). No caso de incorporar uma foto, ela deve refletir nossa personalidade e aspectos como fundo, luz e roupas devem ser extremamente cuidadosos. Lembre-se de que o curriculum vitae é uma janela para a nossa personalidade, quem o lê deve ter instantaneamente um vislumbre de quem somos.

4) Descubra o que nos diferencia:

Todos temos nossas peculiaridades. Aqui devemos encontrar o que nos distingue dos demais candidatos, por exemplo, cursos, idiomas e atividades adicionais relacionados a aspectos sociais, como o voluntariado. Também é pertinente colocar, por exemplo, qual esporte praticamos, porque isso ajuda os recrutadores a definir o tipo de personalidade do candidato e, às vezes, é muito útil explicar brevemente quais razões nos levaram a escolher a carreira que estudamos.

5) Aprenda a nos mostrar:

consiste em desenvolver a marca pessoal com base no primeiro item detalhado e em saber como contar ao mundo, alinhando-o ao tipo de emprego desejado. Por exemplo, se o objetivo é acessar uma posição gerencial, você deve se comportar nas redes sociais como gerente, pois 80% dos recrutadores de negócios procuram candidatos nas redes sociais. Por esse motivo, é crucial saber como construir uma história interessante nos canais de mídia social, porque nosso perfil digital tem cada vez mais peso em comparação com o currículo tradicional. Uma boa ideia é pesquisar em plataformas para se mostrar, como isso, e manter o perfil atualizado, principalmente no Linkedin, que é a rede social específica para profissionais.
Em resumo, para conseguir um emprego em menos de 30 dias, você precisa de paixão, treinamento (formal ou informal), atitude, estratégia e paciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top